Festa carnavalesca retoma nesta sexta em Campinas

Depois de dois finais de semana movimentados, a festa carnavalesca prossegue com blocos colorindo vários pontos da cidade. Até o dia 29 de fevereiro, comunidades e coletivos mostram o trabalho de um ano inteiro para trazer à população alegria e cultura.

Na sexta, dia 21, a partir das 18h, no distrito de Barão Geraldo, numa iniciativa dos blocos junto aos comerciantes e ao Conselho de Segurança local, a festa acontece com o Abre Alas. No mesmo dia, o bloco da Rua 3 é atração no Jardim Satélite Iris.



No sábado, 22, As Caixeirosas, Tomá na Banda, Jeguejerso, entre outros, levam os foliões para as ruas.

De domingo até terça, o Carnaval continua. E para quem ainda tiver fôlego, tem mais animação no sábado, 29 de fevereiro, com o bloco do Instituto Cidas, na Vila San Martin.

CONOGRAMA


Estrutura

A organização dos desfiles é coordenada pela Secretaria de Cultura de Campinas. Para todos os blocos cadastrados oficialmente, a Prefeitura fornece suporte institucional aos desfiles.

A Guarda Municipal e a Polícia Militar cuidam da segurança pública. O monitoramento do trânsito e fechamento de ruas tem atuação da Emdec. Equipes de saúde do Samu estão atentas para qualquer emergência.

A Setec cuida da fiscalização e regulamentação dos ambulantes e a Secretaria Municipal de Planejamento e Urbanismo dos pedidos para liberação de horários especiais de funcionamento do comércio nesse período.

A Secretaria de Serviços Públicos atua com equipes do Departamento de Limpeza Urbana (DLU) e do Departamento de Parques e Jardins (DPJ). A Secretaria de Cultura também fornece banheiros químicos em todos os trajetos dos desfiles.

Carnaval pacífico

O diretor de Cultura de Secretaria de Cultura, Alexandre Randi, enfatiza que “o trabalho conjunto entre os órgãos públicos, a sociedade civil, as associações dos comerciantes e os blocos de rua tem resultado em um Carnaval cada vez mais organizado, trazendo a confiança do público. Os efeitos dessa articulação vêm em mais segurança e no aumento da economia local”.

Randi destaca, ainda, a importância da conscientização do folião para um Carnaval pacífico. “É fundamental que o folião mantenha o respeito ao próximo e com a cidade. Fizemos um guia com algumas dicas que ajudam na execução de um Carnaval com menos impacto. São lembretes simples que fazem a diferença.”

Dicas para o folião

  • Se beber, respeite a vida; não dirija. Respeite a vida.
  • Use transportes alternativos/app/ táxi. Haverá linhas especiais de ônibus.
  • Caso tenha crianças acompanhando, faça crachá ou pulseira com a identificação da criança.
  • Evite usar objetos de valor, como relógios, joias e outros que chamem atenção.
  • Em caso de situação suspeita, informe às autoridades presentes no local.
  • Não faça xixi na rua. Procure o sanitário químico mais próximo.
  • Lixo é no lixo. Preserve a cidade em que vivemos.
  • Não é não! Respeito na hora da paquera é obrigatório.
  • Proteja-se! Use camisinha
  • Sexo em lugar público é atentado ao pudor.
  • Brinque de forma pacífica.
  • Não leve copos e garrafas de vidro.
  • É proibido o porte de armas e material perfuro-cortante de qualquer natureza.