Auxílio Emergencial não tem data prevista para pagamento da segunda parcela

O atraso na liberação da segunda parcela do Auxílio Emergencial tem deixado os brasileiros ainda mais ansiosos quanto a agilidade do Governo Federal em propagar o bem-estar da população que se encontra em isolamento social devido à pandemia do coronavírus (Covid-19). O Governo Federal chegou a anunciar que a segunda parcela do benefício seria paga a partir do dia 27 de abril, mas até o momento o atraso tem deixado pessoas em todo o Brasil ainda mais preocupadas quanto ao recebimento do Auxílio Emergencial. O atraso de duas semanas ainda não foi suficiente para que o governo defina ao menos uma nova data de divulgação do novo calendário de pagamento.



AUXÍLIO EMERGENCIAL ESTÁ ATRASADO

Segundo Onyx Lorenzoni, ministro da Cidadania, o planejado era que as três parcelas fossem pagas entre abril e maio, onde a primeira parcela seria paga no dia 9 de abril, a segunda entre 27 a 30 de abril e a terceira entre 26 a 29 de maio. Porém, até o momento nem todos que se cadastraram receberam sequer a primeira parcela e muitos ainda se encontram em situação de análise. Em 20 de abril, a Caixa Econômica Federal organizou para fazer uma coletiva para o dia 23 no Palácio do Planalto com a intenção de divulgar o adiantamento da segunda parcela do Auxílio Emergencial.

Contudo, em 22 de abril, o Ministério da Cidadania informou através de uma nota que o Governo Federal não poderia estar adiantando o benefício devido a questões orçamentárias. Na última quinta-feira (07/05), Onyx disse pretender divulgar a nova data, mas até o momento, nada foi falado sobre a segunda parcela do Auxílio Emergencial. Já o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, afirmou que o Governo de Bolsonaro está finalizando o calendário de pagamento para, só, então divulgar quando poderá ser paga a segunda parcela do Benefício.