Destinos religiosos paulistas devem ter pouco movimento no feriado

Aparecida, Guaratinguetá, Cachoeira Paulista, Tambaú e Santo Expedito limitaram o acesso do público

Os principais destinos religiosos católicos do Estado de São Paulo devem ter pouco movimento no feriado prolongado de 12 de outubro, o Dia de Nossa Senhora Aparecida. É o que revela o acompanhamento feito pelo Centro de Inteligência e Economia do Turismo (CIET), da Secretaria de Turismo do Estado, que desde o final de setembro está monitorando as cidades de Aparecida, Guaratinguetá, Cachoeira Paulista, Tambaú e Santo Expedito.



Todos os destinos adotaram medidas restritivas ou cancelaram as atividades religiosas como missas e celebrações. Com a pandemia da covid-19, as pessoas que viajariam movidas pela fé estão optando pelas orações em suas próximas casas.

Principal destino de romarias no Estado, Aparecida recebe 12 milhões de pessoas por ano. No final de semana prolongado os hotéis da cidade estão com a ocupação variando entre 20% e 25%. O Santuário, principal ponto de visitação, permitirá apenas mil pessoas por dia, em horários escalonados; até dia 12 não haverá missas e a novena tradicional das 19hs será apenas para funcionários e poucos convidados, respeitado o isolamento e o distanciamento. Os ônibus de excursão estão proibidos e os tradicionais peregrinos são esperados em pequeno número.

O pouco movimento de Aparecida influencia as vizinhas Guaratinguetá e Cachoeira Paulista. Na primeira a principal atração, o Santuário do Frei Galvão, tem recebido aos finais de semana menos de 20% dos visitantes regulares. Já em Cachoeira, que em situação normal recebe perto de 30 mil pessoas no feriado do dia 12, o Santuário está funcionando com apenas 40% de sua capacidade, o que significa 350 pessoas por missa. Os hotéis não podem ultrapassar o limite de 40% da ocupação e os eventos do Canção Nova, que recebem 1,2 milhão de pessoas por ano, não acontecerão este ano.

Distante 265 quilômetros da capital, em Tambaú está proibida a entrada de ônibus de romeiros. Para o feriado de 12 de outubro não há programação especial. Os hotéis estão funcionando com 40% a 50% da capacidade e o santuário dedicado ao Padre Donizetti, principal ponto de visitação, com capacidade para 1.000 pessoas, está recebendo apenas 120 por missa, que acontecem duas vezes ao dia e estão sendo transmitidas online, para que as pessoas não precisem sair de casa. O comércio eventual está suspenso (barraquinhas de souvenires e ambulantes) para evitar a permanência de turistas na cidade. A trilha do Caminho da Fé está funcionando apenas com agendamento e capacidade máxima de 20 pessoas por dia.

No Oeste do Estado, a 600 quilômetros da capital, Santo Expedito recebe principalmente os chamados “excursionistas” que chegam e partem no mesmo dia. A cidade não tem hotéis e os pequenos restaurantes estão funcionando com 40% a 60% da capacidade. Devido à pandemia, não há nenhuma programação especial no Santuário Diocesano de Santo Expedito: apenas uma pequena missa às 19hs.