Inédito no Brasil, Museu das Ilusões é inaugurado em Campinas

O Museu das Ilusões mostra como seus olhos podem enganar sua mente. Com 50 atrações de ilusões óticas, o museu teve seu lançamento em 25/7 e permanece até 13/10 no Parque D. Pedro Shopping em Campinas-SP.

Você sabia que o seu cérebro pode ser enganado pelos seus próprios olhos? As ilusões óticas mostram que nossa mente tende a fazer suposições sobre o mundo e na busca de ajustar as imagens a partir de um sentido ou de informações pré-adquiridas, pode visualizar o que não é real. O que você pensa que vê, muitas vezes não é a verdade! Para explicar como isso acontece na prática, o Museu das Ilusões traz pela primeira vez ao Brasil, 50 atrações divertidas e que intrigam o público e a lógica.



Inspirado nos principais museus de ciências e de ilusão de ótica do mundo, museus com temática similar são o maior sucesso na Europa e EUA. O Museu das Ilusões, único do gênero na América Latina, estreou hoje e permanece até dia 13/10 na cidade, no Parque Dom Pedro Shopping. A expectativa é que 50 mil pessoas visitem o local nesse período.

O museu foi lançado em Campinas para depois percorrer as demais capitais do País, entre outras cidades, que estão programadas para receber a exposição itinerante. Além de entreter o público com momentos fora da realidade, de forma lúdica, interativa e divertida, o museu traz conhecimentos sobre ilusões visuais, mensagens subliminares e a relação entre tempo, espaço e consciência.

A atração é uma ótima pedida para a programação de férias e volta às aulas, com espaços instagramáveis, ambientes incríveis para fotografar e filmar e situações que parecem impossíveis. Indicado também para escolas, estudos do meio e até mesmo para estudos de neurociência, a exposição é antes de tudo um passeio divertido para brincar com a mente.

Instalado no Parque D. Pedro Shopping em um espaço de 500 m2, ao todo, a exposição conta com mais de 50 atrações com experiências divertidas e ilusões de ótica, que irão brincar com seu cérebro e com a sua razão. Sabe aquela situação que causa na gente uma chacoalha no cérebro para ver se realmente temos certeza do que vemos?! Essa é uma das sensações que o Museu das Ilusões provoca, além de muitos risos e desafios as nossas certezas.

Ilusões de ótica

As ilusões têm uma longa história, indo até os antigos gregos. Em 350 AC, Aristóteles observou que “nossos sentidos podem ser confiáveis, mas podem ser facilmente enganados”. A partir de um experimento simples, ele notou que, ao observamos uma cachoeira e desviar o olhar para rochas estáticas, as rochas parecerão se mover na direção oposta do fluxo de água, um efeito que agora chamamos de “efeitos posteriores do movimento”. O sistema visual humano pode ser dividido em duas partes: fisiológico e cognitivo. Não vemos o mundo apenas com nossos olhos, mas também com o cérebro, que é o responsável por captar as informações ao nosso redor e dar algum sentido a elas.

Uma escola de pensamento sugere que algumas ilusões destacam a maneira como o cérebro tenta constantemente e de forma rápida prever o que vai acontecer. Tentamos prever o futuro para compensar o pequeno atraso entre um evento e nossa percepção consciente dele. A luz dessas palavras que você está lendo tem que chegar ao seu olho, antes que um sinal viaje para o cérebro para ser processado – isso leva tempo, o que significa que o mundo que você percebe é ligeiramente no passado. Acredita-se que o cérebro pode fazer previsões sobre o ambiente ao seu redor para tentar perceber o presente.

Empreendedores

A curadoria do Museu das Ilusões é do físico e professor Julio Abdalla, curador da maior exposição científica itinerante do Brasil: ExperCiência e também diretor de uma rede de escolas. Interessado em museus de ciências e o despertar do conhecimento através da forma lúdica como estes espaços interagem, tem por hábito visitar os principais museus do gênero no mundo.

O projeto tem consultoria e desenvolvimento de Paulo Zimmermann, ex-executivo de Mídia, atualmente consultor e assessor de desenvolvimento de mercado e em projetos de entretenimento. Interessado em museus interativos e em entretenimento, também pesquisa e viaja em busca de experiências interessantes pelo país e exterior.

Foi da união do conhecimento destes dois especialistas que nasceu o projeto.

“Desde sempre fui apaixonado pela física e pela mente e sempre senti falta de oportunidades de vivência experimental aos estudantes do Brasil. Viajando por alguns museus de ciências pelo mundo, sempre questionei o porquê não oferecer experiências similares às pessoas de meu país: aí nasceu a ExperCiência e agora o Museu das Ilusões, que ficou incrível” – diz Julio Abdalla.

“Conheci o Julio em uma instalação da ExperCiência, que se tornou a maior exposição itinerante de ciências do país. Foi amor à primeira vista, pela exposição e pela paixão que ele tinha pelo assunto. Juntos levamos a ExperCiência aos principais shoppings e há dois anos iniciamos o projeto do Museu das Ilusões. Viajamos por vários museus dos EUA e Europa em busca de inspiração e do melhor acervo…a exposição está ótima, tenho certeza que as pessoas vão se surpreender e se divertir” – diz Paulo Zimmermann.

Serviço

Museu das Ilusões

Parque D. Pedro Shopping – Alameda.
De 25/07 a 13/10/19 – de segunda a sábado das 10h às 22h e domingos das 12h às 20h.
R$ 40,00 inteira e R$ 20,00 meia entrada.
Descontos promocionais para grupos e famílias com três pessoas ou mais:
– 3 pessoas – R$ 60,00;
– 4 pessoas – R$ 80,00;
– 5 pessoas – R$ 100,00;
– 6 pessoas – R$ 120,00.

Informações para escolas e excursões – Fechamento de grupos maiores de 20 pessoas: (19) 99981-4198
www.facebook.com/museudasilusoes

Conheça algumas atrações

TÚNEL VORTEX
“…e se o seu cérebro receber sinais conflitantes de seu corpo e dos seus sentidos?… Atravesse o túnel e comece a diversão”.

CASA INVERTIDA
“Faça belas poses, tire fotos, vire as imagens. Veja que cenas engraçadíssimas você produziu”.

SALA ANTI-GRAVIDADE
“Incline o corpo ereto e fotografe. Na foto, você parecerá um atleta ou dançarino profissional…Sente nas cadeiras e tente levantar-se, é pura diversão…encoste com o corpo reto na imagem e tente ficar imóvel”.

SALA DO INFINITO
“Entre nessa sala e faça uma viagem ao infinito”.

SALA DOS GIGANTES
“Pessoas que mudam de tamanho?…basta trocar de canto e fazer as fotos. De pequeno a gigante em alguns passos e uma foto”.

CADEIRAS CONFUSAS
“Quem senta e encosta com as pernas esticadas, em cima da cadeira grande, parece menor de quem se senta, na cadeira pequena. Fotografe e confira”.

CADEIRAS DA ILUSÃO
“Essa cadeira parece estranha? Na foto não. Um se senta na cadeira, outro faz pose na marcação e outro enquadra e faz a foto… você não vai acreditar, mas essa cadeira é incrível”.

EINSTEIN FACE A FACE
“Dr. Einstein se projeta para fora e nos segue para todos os lados. Será?”

Entre muitos quadros de ilusão gráfica e holografias, estão o CUBO IMPOSSÍVEL, o PAVÃO MISTERIOSO, o BURACO DO UNIVERSO, uma MANDALA inacreditável, que parece se movimentar para o sempre, a ESPIRAL que ora está para dentro, depois está para fora, os CARACOIS que o cérebro tenta processar e os pequenos e rápidos movimentos oculares são responsáveis por parte da ilusão. A experiência de HERMANN GRID, um dos exemplos mais clássicos de uma ilusão de ótica, onde a mente está sendo enganada para preencher algo que não existe. Ou a EBBINGHAUS, que um objeto ao redor do item principal pode alterar nossa percepção sobre ele, ou o experimento de JASTROW, nomeado por Robert Jastrow em 1889, onde uma figura parece ser maior que a outra, embora sejam do mesmo tamanho. Ou mesmo MULLER-LYER, que parece ter comprimentos diferentes, mas não tem. As flechas em cada ponta estão enganando o cérebro para pensar que as linhas estão mais próximas ou mais distantes.

Outro quadro, intitulado HELP, é encontrado em inúmeros livros de psicologia do mundo, os dois personagens dessa ilusão são do mesmo tamanho. Aqui o cérebro ajusta automaticamente as imagens. Estas são apenas algumas das ilusões propostas nesta exposição que fica até dia 13 de outubro em Campinas.

error: