Lulu da Pomerania testa positivo para coronavírus; caso pode ser o primeiro em animais de estimação

Um cão da raça Lulu da Pomerania foi diagnosticado com coronavírus após sua dona também ter testado positivo com a doença. De acordo com o governo de Hong Kong, o animal registra um “nível baixo” do vírus. As informações são da revista Time.



A suspeita foi confirmada após a dona do caõzinho, a chinesa Yvonne Chow Hau Yee, levar o animal para uma avaliação em uma clínica veterinária na quinta-feira (27). De acordo com a publicação, este seria o primeiro caso de um animal de estimação infectado com o vírus, que se espalha pelo mundo.

Vários testes foram realizados no pet e foram coletadas amostras oral, nasal e retal, que resultaram em um “positivo fraco”. Segundo o Departamento de Agricultura, Pesca e Conservação de Hong Kong, o cão não registra sintomas relevantes do Covi-19, mas foi colocado em quarentena.

“Não temos evidências de que animais de estimação possam ser infectados com o vírus COVID-19 ou que possam infectar humanos”, declarou o departamento, em comunicado oficial.

O cãozinho é o único animal em quarentena na clínica de Hong Kong e deve permanecer por lá pelos próximos 14 dias. Novos testes serão feitos.