Motoristas já podem utilizar novas entradas e saídas de Hortolândia próximas ao Parque Perón, no km 5 da SP-101

Alças de acesso unem o Corredor Metropolitano à Rodovia Jornalista Francisco Aguirre de Proença

As novas entradas e saídas de Hortolândia pelo complexo viário sobre a rodovia Jornalista Francisco Aguirre de Proença (SP-101) já estão liberadas. Motoristas que chegaram ou saíram da cidade na manhã desta sexta-feira (10/09), já puderam utilizar o novo dispositivo que leva mais facilidade de locomoção e menos trânsito, desafogando a avenida da Emancipação, conhecida pelo grande fluxo de ônibus, automóveis e caminhões, principalmente nos horários de pico. De acordo com a Secretaria de Mobilidade Urbana, nos próximos dias, o trecho liberado receberá pequenos reparos e adequações em sinalização. 



O prefeito José Nazareno Zezé Gomes acompanhou de perto toda a reta final de obras e, pouco antes da inauguração, comentou sobre a importância desta integração regional para o dia-a-dia das cidades da RMC (Região Metropolitana de Campinas). “A integração regional é um pilar da nossa Administração e parte importante do projeto de cidade sustentável e inteligente. As novas alças de acesso do Corredor Metropolitano com a rodovia SP-101 vão facilitar muito o acesso para quem vem de Campinas para Hortolândia, além de abrir uma saída viária sentido Monte Mor. Os novos acessos, já construídos, dão um novo formato ao trevo do quilômetro 5, que vai se tornar na principal porta de entrada de Hortolândia”, comentou o prefeito.

De acordo com a Secretaria de Mobilidade Urbana, o dispositivo deve absorver uma demanda de aproximadamente 16 mil veículos por dia. Os dados fazem parte de um estudo realizado pela Prefeitura. “Segundo nossos estudos, o novo dispositivo viário receberá diariamente 8 mil veículos vindos de Campinas e outros 8 mil estarão saindo de Hortolândia. No total teremos mais de 16 mil veículos transitando diariamente neste trecho do Corredor Metropolitano”, explicou o secretário municipal de Mobilidade Urbana, Atílio André Pereira.

Além de criar uma nova entrada para Hortolândia, o corredor expresso integra diversas cidades da região, desde Americana, passando por Santa Bárbara D’Oeste, Nova Odessa, Sumaré, Hortolândia, até Campinas. O novo acesso ajudará a reduzir o volume de tráfego rodoviário, amenizando a sobrecarga de trânsito nas principais vias da cidade e da região.

Com o novo complexo viário, motoristas que seguem da Rodovia dos Bandeirantes, no sentido Hortolândia, poderão entrar na cidade com mais facilidade, desafogando o fluxo de veículos na Avenida da Emancipação, no km 9 da SP-101, atual acesso ao município.

Para os motoristas que seguem de Campinas, o novo acesso evitará o gargalo de veículos que se forma na rodovia, principalmente em horário de pico, e agilizará o trajeto de quem precisa chegar a Hortolândia com rapidez. Já no sentido inverso, na saída de Hortolândia pela região do Parque Perón, o viaduto serve aos motoristas que vêm de diversas cidades, utilizando o Corredor Metropolitano rumo a Campinas ou sentido Rodovia dos Bandeirantes/Monte Mor.

ENGENHARIA DE ALTA COMPLEXIDADE

As alças de acesso foram construídas sobre vigas com 32 metros de cumprimento depositadas no vão central do viaduto, sobre a linha férrea da Rumo. O novo dispositivo de entroncamento, com elevado e alças de acesso, tem 130 metros de extensão e pista de sentido duplo, com faixas de rolamento com 3,50 metros, de acordo com o Governo do Estado. O primeiro dos três viadutos foi inaugurado em setembro passado. A construção deste primeiro viaduto foi conduzida pela concessionária Rodovias do Tietê, sob a regulação da Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo), com apoio da Prefeitura, que acompanhou todos os trabalhos executados na cidade. Já a construção dos outros dois viadutos, liberados nesta sexta-feira, ficou sob a responsabilidade da EMTU, com a participação da Prefeitura de Hortolândia.