Próximo ao Dia das Crianças, PMs salvam recém-nascidos engasgados

Na capital, uma bebê se engasgou com o próprio vômito; em Guarulhos, um menino com leite

Os integrantes da Polícia Militar do Estado de São Paulo estão sempre preparados para salvar vidas e garantir a segurança da população paulista. Contudo, nos últimos dias, as equipes da Capital e da Grande São Paulo realizaram atuações que foram muito além do combate ao crime.



No sábado (10), policiais do 2° Batalhão de Polícia Militar Metropolitano (BPM/M) trafegavam pela rua Professor Antônio de Castro Lopes, na zona leste da capital, quando foram solicitados por uma mulher informando que a filha, com apenas 14 dias de vida, estava desfalecida.

O soldado Hiroshi, que conduzia a viatura na hora do fato, explicou que eles estavam em patrulhamento quando viram um carro atrás com o farol alto, buzinando e pedindo ajuda. “Imediatamente desembarcamos e o meu parceiro [soldado De Melo] realizou a manobra de Heimlich.

O procedimento consiste em utilizar as mãos para fazer pressão sob o diafragma, provocando uma tosse até a desobstrução de vias aéreas. A recém-nascida havia se engasgado com o próprio vômito e o que a salvou foi a técnica ensinada ainda nos cursos de formação da instituição.

“Eu tenho dois filhos e me coloco no lugar desses pais. É um sentimento maravilhoso, um misto de alegria com alívio”, explicou o soldado Hiroshi. Em seguida, mãe e filha foram conduzidas ao Unidade de Pronto Atendimento Ermelino Matarazzo, onde a bebê recebeu atendimento especializado.

Criança salva em Guarulhos e a soldado 

Na última sexta-feira (9), uma equipe do 44º BPM/M já havia salvado a vida de um menininho, de apenas um mês, que estava engasgado com leite. A ação aconteceu no bairro Jurema, na cidade de Guarulhos. Na ocasião, com a mesma técnica [manobra de Heimlich], os policiais – o 1º sargento Walter , o cabo Rivaldo e o soldado Lacerda – conseguiram salvar o bebê.