Revogado bloqueio no agendamento de faltosos ou de quem recusou imunizante

Medida, publicada no Diário Oficial, foi adotada em razão da alta cobertura vacinal em Campinas com relação a primeira dose

A Prefeitura de Campinas revogou nesta quarta-feira, dia 6 de outubro, o decreto nº 21.559 de 7 de julho, que bloqueava novos agendamentos de vacina contra Covid-19 para munícipes que faltavam sem justificativa, desistiam ou recusavam tomar o imunizante em razão do o fabricante. A medida foi publicada no Diário Oficial (www.campinas.sp.gov.br/diario-oficial/) de hoje e já vale a partir da publicação.



A decisão foi tomada em razão da alta cobertura vacinal em Campinas com relação a primeira dose. A meta de 90% de pessoas vacinadas já foi atingida e o número de recusas é muito baixo.

A estratégia havia sido adotada para otimizar a agenda dos locais de imunização, evitando a ociosidade e a demora no início do atendimento da população devido às ausências. O bloqueio valia por 30 dias e somente era removido com justificativa de falta, protocolada e deferida pela Secretaria Municipal de Saúde.

Ainda que o decreto tenha sido revogado, continua valendo a regra de não poder escolher o tipo de vacina a ser tomada. O imunizante aplicado será o que estiver disponível no local.

No texto publicado também ressalta-se que a vacinação tem impacto positivo, o que é confirmado pela situação epidemiológica atual. Há oferta adequada de leitos e registro de casos menos graves. Além disso, o processo de vacinação no município segue em tempo hábil, tendo bom aproveitamento das doses recebidas do Estado.

Como a revogação ocorreu hoje, o sistema do site vacina.campinas.sp.gov.br está sendo ajustado. A liberação do agendamento para quem estava com CPF bloqueado ocorrerá em breve.