Donos de sex shops são presos por vender o “melzinho do amor”

Dois proprietários de sex shops, de 38 e 40 anos, foram presos em flagrante pela venda de produtos proibidos pela Anvisa – o chamado “melzinho do amor”. O flagrante ocorreu nesta quinta-feira (11), em Paulínia, na região de Campinas.

A prática ilícita dos autores foi descoberta após apurações realizadas por agentes da 1ª Delegacia de Investigações Gerais (DIG), da Divisão Especializada de Investigações Criminais (Deic) local.



Os policiais, de posse do endereço dos estabelecimentos, no Jardim Planalto, se deslocaram até as lojas, onde encontraram 2.792 sachês de um estimulante sexual que tem sua comercialização, distribuição, fabricação, propaganda e uso proibidos pela Anvisa, já que pode apresentar riscos à saúde.

Diante dos fatos, toda a mercadoria foi apreendida para perícia e os responsáveis pelos sex shops levados até a unidade especializada. No local, os autores foram indiciados por fabricar, vender, expor à venda, ter em depósito para vender ou, de qualquer forma, entregar a consumo coisa ou substância nociva à saúde, ainda que não destinada à alimentação ou a fim medicinal. Ambos foram liberados após pagamento de fiança.