Menor suspeito de envolvimento no ataque em Suzano é apreendido

Trabalho realizado pela Polícia Civil permitiu à Justiça determinar a apreensão provisória do adolescente
A Justiça determinou na manhã desta terça-feira (19) a apreensão provisória de um adolescente suspeito de ter participado do planejamento do ataque à Escola Raul Brasil, em Suzano, no último dia 13.

Responsável pelas investigações, o delegado titular da Delegacia de Suzano, Alexandre Henrique Augusto Dias, afirmou que o adolescente, juntamente com o atirador de 17 anos, foi um dos mentores intelectuais do ato. A informação foi divulgada durante entrevista coletiva concedida nesta terça-feira, na Delegacia Seccional de Mogi das Cruzes, juntamente com o promotor de Justiça Rafael Ribeiro do Val.



Segundo o delegado, há provas que apontam que o adolescente comprou objetos que poderiam fazer ele participar do delito. “Ele é o mentor intelectual, comprou objetos, objetos que poderiam fazer ele participar daquele delito, participação dele com um dos autores na compra de outros objetos e na idealização de outros objetos. ” O adolescente permanecerá apreendido por 45 dias e neste período terá seu perfil psicológico traçado por meio de exames periciais.

Ainda durante a coletiva, o delegado Dias informou que os laudos necroscópicos já finalizados mostram que o atirador de 17 anos assassinou seu cúmplice, de 25, e em seguida se matou. A Polícia Civil ainda aguarda o resultado do exame toxicológico.

O promotor de Justiça explicou ainda que todas as provas materiais encontradas pela Polícia Civil fortaleceram a convicção do Ministério Público para solicitar a apreensão do suspeito. “Foram apresentadas provas de conteúdo cibernético que indicaram a participação do menor na criação do delito.”

As investigações prosseguem por meio de inquérito policial instaurado pela Delegacia do Município de Suzano que conta com apoio de equipes da Unidade de Inteligência Policial (UIP) da Seccional de Mogi das Cruzes. As autoridades trabalham para identificar a origem da arma de fogo utilizada no ato.

Fonte Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo