PF combate crime de compartilhamento de pornografia infantil pela internet

A Polícia Federal cumpriu mandados de busca e apreensão na manhã desta quinta-feira visando localizar equipamentos usados no armazenamento e compartilhamento de imagens de exploração sexual infanto-juvenil, por meio da utilização de redes sociais e redes de compartilhamento de arquivos, bem como identificar outros indivíduos ligados à atividade criminosa, além de possíveis vítimas.



As investigações foram iniciadas a partir de cooperação jurídica internacional, tendo sido acionado o Núcleo de Repressão aos Crimes de Ódio e à Pornografia Infantil na Internet da Polícia Federal.

Foram identificados usuários de redes sociais que realizaram milhares de transmissões de arquivos contendo cenas de pedofilia.

Os policiais federais cumprem, nas cidades de Campinas e Várzea Paulista, os mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça Federal de Campinas e de Jundiaí.

A PF segue continuamente realizando ações dessa natureza, a fim de reprimir o abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes em todas as suas modalidades. 

As penas previstas no Estatuto da Criança e do Adolescente para os crimes de produção, posse e transmissão desses arquivos ilegais podem, somadas, chegar a 18 anos de prisão.