Polícia prende falsa babá que furtava relógios de luxo de residências

A mulher utilizava identidade falsa para cometer os crimes; o receptador foi identificado e detido com 43 relógios

A Polícia Civil prendeu um joalheiro, de 65 anos, por receptação qualificada e resistência, e uma falsa babá, 38, por furto qualificado e falsidade ideológica, neste domingo (3), no bairro República, centro da Capital. Na ação também foram apreendidos 43 relógios de luxo, sendo um já entregue à vítima.



O crime foi identificado após um chef de cozinha, 54, descobrir que a suspeita – que trabalhava em sua casa – se passava por babá para atrair a confiança das vítimas e em seguida furtar objetos de valor. A mulher utilizava identidade falsa e já havia subtraído um relógio da residência.

“É muito comum nesses casos que a contratação seja por indicação de conhecidos e não vamos atrás para saber o histórico da pessoa. É preciso muito cuidado nestes casos, além da cópia da documentação do profissional que é fundamental”, alertou o delegado Roberto Monteiro, titular da 1ª Seccional (Centro).

Agentes do 78° Distrito Policial foram cientificados e, mediante trabalho de inteligência policial, a autora, de 38 anos, foi presa na Avenida Estado Unidos, no Jardim Paulista. Durante o interrogatório da criminosa, foi possível identificar o homem que recebeu um dos produtos furtados.

Os policiais marcaram um falso encontro para detê-lo, usando como isca um outro relógio também de origem ilícita. O suspeito foi encontrado em sua loja, em uma galeria no centro da cidade, e confessou que o pertence do cozinheiro estava em sua residência.

No imóvel, os policiais civis realizaram vistorias e encontraram o relógio da vítima e outros 42 relógios de luxo de origem ilícita, além de duas bolsas de marcas de luxo. Todo o material foi apreendido e o relógio da vítima restituído. A Polícia trabalha para identificar outros envolvidos.

error: